Há sempre alguma loucura no amor. Mas há sempre um pouco de razão na loucura. Friedrich Nietzsche
O sonho encheu a noite/Extravasou pro meu dia/Encheu minha vida/E é dele que eu vou viver/Porque sonho não morre. Adélia Prado

sábado, 31 de janeiro de 2009

O Romance esta relacionado ao Romantismo?

Romance - palavra que facilmente ligamos a beijo, bombons e poesias, isso sem falar em carinhos, bilhetinhos (e-mails), flores e amores... Certo?

Não, nem sempre. Na Literatura," romanço/romance "é o nome dado à mistura do latin com os idiomas das terras conquistadas pelos romanos. Do "romanço/romance", ou seja dessa mistura, vieram todas as línguas de origem latina.

Como os primeiros registros literários eram feitos em versos, isto é, em linguagem poética e não em prosa, quando alguém teve a ideia de escrever longas narrativas em forma mais próxima da línguagem cotidiana, a prosa, deu-se o nome a esse novo formato de texto de "Romance". Ou seja, a língua falada naquela época era o "romanço/romance", e a escrita, usando uma fórmula semelhante a da fala virou também Romance.

Todo texto cujo enredo seja longo e que seja escrito em prosa é um Romance, que não precisa ser , necessariamente romântico. Temos Romance de aventura, ficção científica, terror, histórico, e até mesmo as românticas histórias de amor.

Falaremos qualquer hora especificamente sobre os Romances da escola literária denominada Romantismo, que também é algo bem diferente da ideia generalizada que temos de romantismo.
Raquel.

____________________________________
Confiram dicas de beleza e variedades femininas em:
http://www.modamercatto.com.br/blog
____________________________________
Comentando os comentários:

Luis e André, obrigada pela visita e pelos comentários. Logo , logo estarei "devaneando" sobre o Romantismo X romantismo. ;)

EAD, eu não coloquei o "romanço", porque minha ideia aqui é ser o menos "didática" e colocar as coisas da forma o mais simples possível ;) . Mas você tem razão, melhor colocar os "pingos nos is". Acrescentei o "romanço" lá. Obrigada.

Confesso que "romança" nunca ouvi nem li, sei que chamava-se "romanço" a "mistura" da qual derivou o romance. Caso você tenha alguma indicação bibliográfica onde conste "romança", eu agradeceria se me indicasse.

Abs

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

A influência do professor na vida de uma pessoa... (Parte II)

Bem, vamos ao fim o ao começo, que levou a tal garotinha...

Em menos de um mês ela já discutia com a professora sobre a falta do n na palavra muito. Como a professora não sabia explicar o fenômeno da nazalidade sem o n e sem o til, suponho que ela achou melhor respeitar o espaço da garotinha para que esta não fizesse mais perguntas difíceis e ficasse teimando em querer explicações sobre fenômenos linguísticos , que ela, professora, não estava nem um pouco interessada em entender, muito menos em explicar.
Negrito

A garotinha, descobriu logo não serem os professores "deuses detentores de todo o conhecimento", e que se quisesse saciar sua ância em saber das coisas, o melhor seria não se ater sua busca apenas ao espaço escolar. Teria de "ler" tudo; livros, pessoas, ações, acontecimentos, o mundo... "Estudar" , inclusive os professores.

E é isso que ela faz até hoje. Virou professora sim. Pois é uma eterna "curiosa estudante" do mundo. E convenhamos que não há melhor profissão para um estudante convicto do que ser professor. ;)

A primeira lição que ela tem por hábito dar às suas turmas é que ela não vai poder ensinar tudo, que eles (seus alunos), devem ser "curiosos", buscar fora da aula outros conhecimentos, e trazerem as novidades, pois ela também ainda tem muito a aprender.

É claro que ela encontrou professores maravilhosos pelo caminho. Ela me disse que os melhores são os apaixonados pela Disciplina que "ensinam". Qualquer hora peço que ela me fale mais sobre estes, e venho dividir com vocês.

Aquela primeira professora influenciou a garotinha sim, mostrou como um professor NÃO deveria ser.

Related Posts with Thumbnails
"Quiseste expor teu coração a nu. E assim, ouvi-lhe todo o amor alheio. Ah, pobre amigo, nunca saibas tu Como é ridículo o amor... alheio!" Mário Quintana

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO